PedalStock
EN | PT
Preço
Ordenar por
 
Preço
Ordenar por
 
Um velho contador para o Séc.XXI

O Omata One é velocímetro de bicicleta um pouco enganador. Claro que se parece com um medidor de dados simples, mas o Omata não é simples em nada. Atrás dos três mostradores, alojados numa caixa de alumínio liso, é um computador...
SKS Airchecker - Monitor de pressão de pneus
A Herança do Alentejo
 
Gelu G1: leve, levemente...
Gelu G1: leve, levemente...Gelu G1: leve, levemente...Gelu G1: leve, levemente...
Gelu G1: leve, levemente...Gelu G1: leve, levemente...Gelu G1: leve, levemente...
Não é preciso ser aficionado de ciclismo e as suas vertentes para que o primeiro pensamento ao ver um selim de carbono ser o de espanto e o aparente desconforto que o mesmo pode causar. Invariavelmente foi esta a minha primeira reação ao ver e sentir aquele que é aclamado como o selim mais leve do mercado, o Gelu G1.

Ao longo dos anos tenho usado diversas marcas de selins, algumas mais conceituadas e mais conhecidas que outras, tendo sempre como base o (muito) baixo peso, o que me permite ter um bom ponto de comparação e referência.

Recebi este Gelu em meados do ano passado e depois de mais de 5.000kms percorridos a acompanhar-me nas voltas de asfalto continuo com o meu rabo intacto! O G1 é totalmente construído em fibra de carbono e vem com a informação de que pesa umas espantosas 65grs. Para além do peso pluma e do design bastante aero e elegante, a minha escolha recaiu principalmente na ergonomia de construção com o canal central, cuidadosamente desenvolvido em conjunto por uma equipa médica, para evitar problemas circulatórios e neurológicos, sendo algo bastante importante para nós homens. Apesar da rigidez elevada de todo o conjunto, a colocação mais afastada do que o normal das calhas de sustentação permite uma ligeira flexão nas abas laterais de suporte, o que explica o elevado conforto que senti durante todos estes quilómetros.

Tecnicamente nota-se desde logo um desenho cuidado na disposição das fibras de carbono, facto que permite uma excelente absorção dos impactos, o que torna este G1 nada massacrante em voltas mais longas ao mesmo tempo que o baixo peso diminui o efeito de pêndulo tão característico em selins mais pesados quando pedalamos em pé. Regra geral tudo o que é leve tem uma resistência baixa, mas este G1 está, segundo o fabricante, limitado a um ciclista com cerca de 100kg! Estou certo que é caso único no mercado dos selins ultra-leves. O aspecto geral do selim é bastante cuidado e com bons acabamentos. O fabricante permite ainda a possibilidade de personalização de cada selim com o nome, a marca da bicicleta, cor, o nome da equipa, etc... sendo entregue numa elegante caixa de cortiça, ou não fosse um produto nacional.

A garantia de qualquer Gelu é vitalícia e contra substituição, ou seja, em caso de algum azar, a resolução dada pelo fabricante é a troca pura e simples, sinónimo de confiança no produto. Felizmente não necessitei de os colocar à prova!

Ultrapassado o teste de estrada, e enquanto não são apresentados os novos modelos que irão complementar a gama da Gelu, irei testar o ´meu´ G1 numa bicicleta de montanha. Estejam atentos..

Boas voltas.



JP
 

Outros Reviews:
SKS Airchecker - Monitor de pressão de pneus
S1: leve, levemente, o novo Gelu
Pés quentes e secos: os ZwölfEnder Classic.
Um império aos nossos pés: GIRO Empire VR90 - Parte 1
Cateye Volt 700: luzes, acção!
Suja-te em estilo: o novo Giro Empire VR90
PROTEÍNAS PARA O PEQUENO-ALMOÇO!
Amarelo debaixo dos pés: as Superfeet Yellow.
Abus Pedelec: luzes, chuva, acção!
Blinder 4: ser visto, bem ao longe.
 
Copyright Pedalstock
Developed by Octágono